Arquivo: 2018

Dei-me inteiro. Os outros
fazem o mundo (ou crêem
que fazem). Eu sento-me
na cancela, sem nada
de meu e tenho um sorriso
triste e uma gota
de ternura branda no olhar.

rui knopfli

e falar-te-ia dos dias sem ti, de como é morte é infinitamente mais insuportável do que aquilo que dizem. e de como agosto voltou sempre, ano após ano.

viverás ainda em lisboa? poderá esta cidade guardar-te? poderá guardar todos os que nela, um dia, existiram?

You can wet the rim of a glass and run your finger around the rim and it will make a sound. This is what I feel like: this sound of glass. I feel like the word shatter.

Margaret Atwood | The Handmaid’s Tale